Livros #86 - O Grande Desafio


Título: O Grande Desafio
Editora: Ática
Autor: Pedro Bandeira
Número de páginas: 160
Sinopse: Toni era um garoto muito especial. Inteligente, excelente nadador e fera em computadores. Com muito bom humor, podia fazer melhor tudo o que um garoto da sua idade fosse capaz... ou quase tudo.
O que fazer então para conquistar Carla? Estava superapaixonado, mas como aquela garota iria querer alguém como ele, assim diferente...
A oportunidade de aproximação veio de forma inesperada. O Pai de Carla estava sendo injustamente acusado de desfalque. Era preciso provar sua inocência!... Com astúcia, Toni enfrenta o crime organizado, a cobiça desenfreada, o medo e, principalmente, o preconceito. Você vai se envolver nesta aventura e ver como podemos tudo, bastando para isso ter vontade, coragem.






- Está bem... quer dizer que você não tem ideia do que seja uma cor?
- Claro que tenho! Sei perfeitamente que uma manga é amarela, por exemplo.
- Como sabe disso?
- Manga tem gosto de amarelo, ora essa!

Há alguns dias estive na escola dos meus filhos para comprar os livros didáticos que eles precisarão esse ano e acabei descobrindo outra fonte de livros novos! Acontece que eles contam com um acervo excelente de autores e títulos clássicos para vestibular, Machado de Assis, Aluízio de Azevedo, José de Alencar, enfim, todos que eu já possuía ou já havia lido antes, foi quando me deparei com esse livrinho lindo do Pedro Bandeira, muito bem acabado com orelhas, paginas amarelas e varias gravuras lindas, coisa que eu não via no meu tempo de escola (me sentindo velha agora), obviamente trouxe ele para casa!

Primeira capa do livro
Essa estorinha me encantou! Com uma escrita simples e cativante, Pedro Bandeira prova por que é um grande nome da literatura infantil e juvenil do Brasil. A serie “Voo Livre” traz uma serie de títulos do autor como Brincadeira mortal, Prova de Fogo e este sobre o qual venho trazer para vocês uma breve perspectiva pessoal.

O livro trata de um assunto delicado com muita leveza e por um tempo você nem sabe que Toni, personagem principal, é na verdade deficiente visual e luta para vencer o preconceito que tem de si mesmo. 

Ele conta com a ajuda da mãe, devotada e corajosa, que enfrenta o desafio de educar e cuidar do filho sozinha, desde que perdeu o marido. Ela tenta incentivar o filho a seguir a vida normalmente apesar de sua deficiência, tenta mostrar que sua capacidade é muito além dos limites que ele mesmo se impõe, findando por criar um menino capaz de enfrentar todos os medos nessa busca incessante pela verdade.

Quando Toni vê o pai da sua paixão secreta, Carla, ser preso, e tendo certeza da boa índole desse senhor, ele se envolve em uma investigação na qual se aproxima do grande amor. De forma irônica, Carla acaba sendo “guiada” pelo pequeno prodígio durante essa fantástica investigação, pensando por diversas vezes o “por que” de não ter se aproximado e conhecido de perto esse garoto tão interessante antes.

"Que modo, lindo, Carla... Ah, eu queria ver o mundo através dos seus olhos, para sempre..."

Com uma narrativa simples em 3ª pessoa, o autor consegue envolver o leitor jovem na procura pela verdade, mas não pense que o livro é todo previsível não! As pistas são implícitas e delicadas, podendo passar despercebidas em uma leitura superficial!

Eu acredito que esse livro levou, e ainda levará, muitos jovens leitores ao mundo dos thrillers policiais, recomendo a crianças de 09 aos 12 anos sem duvidas de que irá agradar!

Um pouco sobre o Autor:

Nasceu em Santos, SP, em 9/3/1942. Em 1961, para estudar Ciências Sociais na USP, mudou-se para a capital de São Paulo. Atualmente reside em uma chácara na região de Mata Atlântica próximo a São Paulo.

A partir de 1972 começou a escrever histórias para crianças, publicadas em revistas e vendidas em bancas de jornal pelas editoras Abril, Saraiva e Rio Gráfica, até que, em 1983, com a publicação de sua primeira história em formato de livro (O dinossauro que fazia au-au, pela Editora Moderna), passou a dedicar-se exclusivamente à criação de livros infantis e juvenis.

É o autor de literatura juvenil que mais vende no Brasil (10,8 milhões de exemplares até 2009, além de 11,2 milhões adquiridos pelo governo federal para distribuição às bibliotecas escolares).

Como especialista em letramento e técnicas especiais de leitura, profere conferências para professores em todo o Brasil. É casado com Lia, tem três filhos (Rodrigo, Maurício e Marcelo) e uma porção de netinhos: Melissa, Michelle, Beatriz, Júlia e Érico.

Premiações:
Prêmio Colunistas – Melhor anúncio de mídia impressa – 1979.
Prêmio Colunistas – Melhor anúncio de mídia impressa da década de 70
Prêmio Jabuti (Câmara Brasileira do Livro): O fantástico mistério de Feiurinha – Melhor Livro Infantil – 1986
Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte): A marca de uma lágrima – Melhor Livro Juvenil – 1986
Prêmio Adolfo Aizen (Academia Brasileira de Letras e União Brasileira de Escritores): Chá de sumiço – Melhor Livro Infantil – 1992
Prêmio Altamente Recomendável Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil: A princesa e o pintor – Categoria Tradução-Informativo – 2001
Prêmio Altamente Recomendável Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil: Caras, carinha e caretas – alimentos com sentimentos – Cat. Reconto – 2001
Título de Cidadão Paulistano – Câmara Municipal de São Paulo – 2003

18 comentários:

  1. O enredo parece ótimo, e melhor ainda pra fazer uma criança adentrar no mundo da literatura, da leitura. Muitos não gostam de ler porque são obrigados a ler aquelas historinhas chatas que os professores obrigam. E realmente me pareceu uma ótima forma vários leitores novos adentrar no mundos dos policiais. haha

    ResponderExcluir
  2. Pedro Bandeira, quanto tempo não leio nada dele! quando estava na escola li tantos livros dele... achava que só existia ele de autor no mundo hahaha
    não gosto muito de narrativas em 3° pessoa, e li este livro ai há muuuuuuito tempo já.... na época gostei bastante! :D
    legal você trazer este tipo de resenha de livro para nós :)

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros curtinhos assim, da pra ler bem rapidinho .

    ResponderExcluir
  4. Pendro Bandeiraa ! *--* kk já li livros dele quando era pequena , que saudades ! kk
    Gostei da história do livro, talvez se encaixe com o meu curto tempo que ando tendo. Pensarei em ler !

    ResponderExcluir
  5. Não gosto muito de livros infantis o único livro infantil que eu gostei muito e ate hoje é meu preferido é "Alice NO País Das Maravilhas", a sinopse desse livro não me convenceu nem um pouco, mais a sua resenha sobre o livro me cativou bastante, e me chamou muito atenção também o fato que o personagem principal é deficiente visual e foi criado só pela mãe depois que seu pai morreu, e o fato da mãe apoiá-lo também é muito lindo.

    ResponderExcluir
  6. Oie :)
    Ahh adorei a resenha ♥
    Não conhecia o livro, e apesar de não gostar muito de livros que envolvem investigação, fiquei super afim de ler!
    Adoro livros infantis e juvenis.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oii Karol!
    Nossa, também lembrei dos meus tempo de escola!!
    Pedro Bandeira é um gênio e ponto final! Não há mais o que dizer!!
    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  8. Parece ser um livro bem gostoso de ler, gostei bastante dele mas os livros infantis e juvenis são fazem muito o meu gênero, talvez eu leia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Pedro Bandeira é um dos primeiros escritos que li qdo era mais jovem. Adorava seus livros e ainda gosto, só não tenho a facilidade de lê-los como tinha antes.
    Ainda não li este livro, mas crio que sejam poucos que não li dele. Costumava devorá-los!!!!! rsrsrsrsrrs

    Adorei a resenha!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  10. Pedro Bandeira lembra minha infância, li muito do autor :) Minhas primeiras leituras! Gostei muito da resenha. Adorava!!!

    ResponderExcluir
  11. Ah, Pedro Bandeira... como não amar?! Só li "A Marca de uma Lágrima" e fiquei apaixonada e me apaixonei ainda mais após essa resenha *________________*

    ResponderExcluir
  12. oii!! eu tenho com a capa antiga!! e não precisa dizer mais nada sobre o livro, depois de falar que é do Pedro Bandeira!! hauahuha demais!

    ResponderExcluir
  13. Conheço o trabalho do autor e inclusive lia muito dos seus livros quando estava no ensino fundamental! Eu tenho esse livro aqui em casa, velhinho e com páginas amareladas também, lembro-me que comecei a ler mas nunca ui até o final. Fiquei com vontade de ler, vou dar uma procurada por ele!

    ResponderExcluir
  14. Nossa, nunca ouvi falar desse livro, parece ser muito bom mesmo, queria ter lido nos meus tempos de escola tambem *-*
    Vou procurar pra dar pra minha irmã. Ela anda lendo muitos dos meus livros antigos e sempre me pede mais #MeuOrgulho
    Bjs

    inspiration-tatis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Ahhh esse livro me deu uma certa nostalgia, porque eu sempre lia livros assim quando estava na escola <3
    Esse eu nunca li, mas parece ser muito legal :)
    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Pedro Bandeira é um dos melhores autores nacionais, eu lembro de quando lia os livros dele, e amava *-*
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  17. Pedro Bandeira e cia fizeram parte da minha infância, meus gêneros preferidos não sofreram muitas mudanças desde aquela época, acredito que ainda hoje ao reler estes clássicos, mergulharia de cabeça na leitura!

    ResponderExcluir
  18. Gente, como sou lenta. Não o conheço, nunca li nada dele. Pelos comentarios acima, se senti uma perdida.

    ResponderExcluir