Filmes #40 - A Dama de Ferro


Título: A Dama de Ferro
Título Original: The Iron Lady
Gênero: Drama, Biográfico, Histórico
Duração: 105 min
Elenco: Meryl Streep, Jim Broadbent, Alexandra Roach
Direção: Phyllida Lloyd
Sinopse: Antes de se posicionar e adquirir o status de verdadeira dama de ferro na mais alta esfera do poder britânico, Margaret Thatcher (Meryl Streep) teve que enfrentar vários preconceitos na função de primeiro-ministra do Reino Unido em um mundo até então dominado por homens. Durante a recessão econômica causada pela crise do petróleo no fim da década de 70, a líder política tomou medidas impopulares, visando a recuperação do país. Seu grande teste, entretanto, foi quando o Reino Unido entrou em conflito com a Argentina na conhecida e polêmica Guerra das Malvinas.



A Dama de Ferro é um filme biográfico de 2011 que conta a vida de Margaret Thatcher, a primeira mulher a ser eleita a primeira-ministra do Reino Unido. E não foi apenas desta forma que essa mulher fez história, como o filme mostra de forma tão singular.

Margaret foi a filha de um pequeno empresário, que sempre a impulsionou a seguir seus sonhos e, principalmente, crescer na vida, "não apenas reclame sobre algo, faço alguma coisa a respeito". E foi com esses ideais pessoais e políticos que ela cresceu, foi para Oxford e trilhou o caminho que a levaria a ser uma das pessoas mais notórias e, ao mesmo tempo, polêmicas da história.


Thatcher é o nome que Margaret (antes Roberts) adotou após se casar com o empresário britânico Denis Thatcher. O casamento ocorreu após a primeira eleição, em 1951, da futura Dama de Ferro - eleição essa que ela perdeu. Após o casamento continuou firme em sua carreira política e estudos (formou-se em advocacia) até ser eleita como membro parlamentar, em 1959. Nessa época já tinha dois filhos e iniciou-se sua ascensão política que a levaria a fazer história.

A Dama de Ferro foi indicado e ganhou alguns prêmios significativos, como o Globo de Ouro e o Oscar de Melhor Atriz em 2012, que foi concedido a Meryl Streep por sua brilhante atuação como Margaret. A performance da diva do cinema no longa foi considerada por muitos críticos como o melhor trabalho de Meryl e ela estava realmente incrível e mostrou uma verdadeira obra de arte em um papel que, com certeza, não foi nem um pouco fácil de dar vida. Streep conseguiu, mais uma vez, encantar as pessoas com simples palavras, gestos e expressões e provou novamente ter um verdadeiro dom para ser atriz.

Além de Meryl, o filme conta com alguns nomes importantes em seu elenco, como Jim Broadbent (Harry Potter), que interpretou Denis Tatcher quando velho. A atuação do jovem casal ficou por conta de Alexandra Roach (Being Human UK) e Harry Lloyd (Doctor Who e Game of Thrones). A direção do longa ficou por conta de Phyllida Lloyd (Mamma Mia! - O Filme).


Como o filme apresenta muitos dados históricos foi impossível retratá-los com toda a atenção que lhes era necessária e merecida e, como consequência, vê-se um filme biográfico intensamente focado nos valores pessoais e políticos da personagem, que estão sempre muito presentes durante a trama. Margaret foi uma mulher sempre preocupada com a vida política de seu país, com a situação econômica e como a vida das pessoas poderiam melhor significativamente através de decisões e direções que podiam vir a ser interpretadas como, no minimo, polêmicas. Ela deixou seu casamento e filhos em segundo plano para colocar em prioridade o seu trabalho e sempre acreditou naquilo em que fazia e teve fé que estava construindo o caminho para um mundo melhor para os britânicos.

A maquiagem do filme é um fator que vale a pena ser ressaltado, afinal como a história é contada nos tempos atuais e com Margaret lembrando dos fatos do passado a maquiagem foi algo essencial para o bom desenvolvimento estético.

Margaret Tatcher morreu aos 87 anos em abril de 2013, três anos após o lançamento de seu filme biográfico. Um filme que vale muito a pena ser visto não só pela carga histórica, mas também por abordar um lado mais humano sobre uma personagem histórica que mudou os rumos do mundo.

16 comentários:

  1. Não sou muito fã de filmes biográficos, então nem tento assistir, provavelmente dormirei no meio do filme.
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  2. Já havia visto algo sobre o filme, mas nunca procurei ver. Mas irei, sem dúvidas. Apesar de não gostar muito de filmes biográficos. A atriz é magnífica ein?! Ela sempre arrasa, mas quero vê-la agora especialmente nesse papel que pelo que você falou é bem forte. As duas são muito parecidas, claro que todo figurino e maquiagem resultou nisso. Mas o resultado não deixou a desejar. Vou procurar pra ver ;)

    ResponderExcluir
  3. Soube que esse filme é muito bom mas ainda não tive a oportunidade de vê-lo, quero muito assistir e conhecer um pouco mais da história dessa grande mulher e também ver a atuação da rainha Meryl <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de filmes biográficos, e não me interessei por esse, sei lá não chamou minha atenção. ..

    ResponderExcluir
  5. Gosto de política , então provavelmente gostarei do filme !
    bj

    ResponderExcluir
  6. Apesar dos assuntos políticos sempre me deixarem meio perdida eu assistiria ao filme, mesmo sendo biográfico (porque não??) pela carga histórica e para ver o trabalho da Meryl nesse filme, que é sempre impecável!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabby!
    Não conhecia esse filme, mas como não estou acostumada a assistir filme biográfico, no momento não tenho interesse em ver...
    Mas pra quem gosta, é uma boa dica ;)
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Não gosto muito de biografias, mais já que você gostou do filme, tal veis eu o assista, principalmente porque uma das minhas atrizes preferidas (Meryl Streep) estar no elenco e ainda por cima fazendo o papel principal do filme rsrsrsrsr.

    ResponderExcluir
  9. Eu assisti o filme quando eu estava no colegial... não gosto muito de filmes biográficos, mas achei a história dela bem interessante ^^
    Bjs

    inspiration-tatis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Adoro filmes biográficos, mas odeio livros no mesmo estilo... quem entende hahahahaha
    A Dama de Ferro tem uma caraterização ótima, diria até perfeita, e isso pra mim já é 90% de bom filme garantido.

    ResponderExcluir
  11. Eu assisti a este filme e confesso que adorei! Não conhecia nada sobre a politica inglesa e esse filme é um prato cheio, apesar de como vc mesma disse, o assunto não ser totalmente exposto!
    Adorei sua resenha, e as imagens utilizadas tbm ficaram perfeitas!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  12. Assisti esse filme e adorei.
    Sou super fã de Meryl Streep, que além da caracterização foi maravilhosa na interpretação. Vale a pena ser assistido novamente. Perfeito!
    Gostei da postagem!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Não li o livro, mas vi o filme...
    É simplesmente maravilhoso, excepcional...
    É de transbordar cultura!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  15. Minha professora de Inglês passou para a turma assistir, gostei muito e admiro demais Meryl Streep. O filme é maravilhosamente dirigido e roteirizado, a atuação de monstros do cinema como Meryl e seu poder de transformação, fazem com que por alguns momentos, nossa atenção seja desviada para admirar esse trabalho minucioso.

    ResponderExcluir
  16. Cara, a mulher para ser conhecida como Dana de Ferro, deve ser uma diva, não vi o fllme, por não se tratar da minha época britanica preferida, pero, com certeza, se eu tiver chance o verei, bela resenha.

    ResponderExcluir