Livros #50 - Uma Coisa de Nada


Título: Uma Coisa de Nada
Editora: Record
Autor: Mark Haddon
Número de páginas: 478
Sinopse: George Hall anda desiludido com a vida. Aposentado, ele agora ocupa os dias com uma obra no jardim de casa. A esposa Jean, no entanto, torce o nariz por ter o marido sempre por perto. É que os encontros com o amante estão se tornando cada vez mais raros. Não bastassem os problemas pessoais do casal, a notícia de que a filha está para casar desestabiliza ainda mais a família. Além disso, o filho parece ter dificuldades em assumir um relacionamento amoroso.




Uma Coisa de Nada é um livro repleto de detalhes e dramas familiares. Apesar do grande número de páginas, o autor consegue envolver o leitor de forma que os capítulos se passam rapidamente e quando você repara, está na metade do livro. Claro que é um livro mais complexo para aqueles que são apaixonados por romances fofos e personagens de 20 anos, já que nosso protagonista é um cara aposentado. Porém, mesmo que um enredo deste não lhe cause interesse, dê uma chance. São capítulos repletos de relatos marcantes de uma família bem interessante e fatos que acontecem na vida de várias pessoas. 
"Tudo parecia suspenso em algum tipo de balança. Obviamente, alguém viria e ferraria com tudo, porque era isso o que as pessoas faziam."
Logo de Início temos a apresentação de uma família bem tradicional de um subúrbio de Londres. George é aposentado e se dedica agora em seu jardim, já Jean é uma mulher que passou muito tempo se dedicando a família e que parece ter se esgotado disso. E para contribuir no quadro "família com problemas" ela está tendo um caso com um ex colega de George (Confesso que fiquei com muita raiva de Jean em vários capítulos por conta disso).

O casal possui dois filhos, Katie e Jamie. Katie é mãe solteira e está em um novo relacionamento, com Ray, que é um amor. Grande parte do livro a família não gosta muito de Ray, o que para mim era um absurdo. O rapaz é amoroso, ama o filho de Katie como seu próprio filho, trabalhador, atencioso e lida muito bem com problemas familiares. Acredito que, com base no relacionamento anterior de Katie, o fato de não ter dado certo e a responsabilidade não ser o forte do rapaz, o julgamento para novos pretendentes era óbvio. 
"- Você não tem de fazer isso. - Ele parou. - Você não tem de casar comigo por causa de Jacob, da casa, do dinheiro e de tudo isso. Não vou jogar você na rua. O que quer que você queira fazer, eu faço a tentativa e dou um jeito de pôr para funcionar." (Sério... Ray é muito fofo e apaixonante)
"Então Ray juntou as mãos e disse:
- Bata em mim. - O que ela fez, e repetidamente, por um tempo considerável, até que Ray disse: - Está bem, pare de me machucar agora."
Jamie é corretor de imóveis, moderno, inteligente e gay. Uma coisa interessante na obra é como autor escreve sobre este tema, sem o uso de qualquer esteriótipos, evidenciando sempre questões da personalidade de Jamie, como o famoso medo de compromissos. E tudo isso é tratado de uma forma bem divertida e realística. É importante lembrar que o autor faz de tudo para abordar problemas que a sociedade costuma passar. Como traições, problemas psicológicos, familiares, amizades, família. 

O livro aborda o cotidiano da família até o casamento de Katie e Ray. Katie tem problemas constantes de dúvidas se deveria ou não se casar ou se o seu amor por Ray é verdadeiro. Jamie e as diversas brigas com seu "namorado", se deve ou não levá-lo ao casamento entre outros pensamentos. Jean se pergunta toda hora se deve parar de trair George, se ainda o ama ou se deveria se entregar ao amante.

Agora, um dos pontos mais fortes da obra e que é um problema bem comum, são os problemas psicológicos que George começa a apresentar. Com a descoberta de uma estranha mancha, George começa a sofrer de uma forte crise do pânico e todos os seus pensamentos giram em torno da morte por conta deste possível câncer. Este é um problema bem sério, já que a crise do pânico é algo bem complicado. Poucos acreditam e a tratam com a gravidade que ela exige. Mark escreve perfeitamente bem sobre e os pensamentos de George são agoniantes e fazem o leitor sentir como o personagem precisa de ajuda e amor.
"Obviamente, é uma surpresa descobrir que alguém está enlouquecendo. Mas o que mais surpreendeu George foi o quanto isso era doloroso."
Uma Coisa de Nada trata de assuntos sérios, reais mas com um toque de humor e simplicidade que só um autor de grande capacidade e talento conseguiria. Me apaixonei pela escrita de Haddon que logo terei de procurar pelo livro O Estranho Caso do Cachorro Morto, que é da mesma forma, muito elogiado. Uma leitura que indico e que tenho certeza que irá lhe agradar de alguma forma. 

38 comentários:

  1. Não sou muito fã de dramas familiares... Um motivo pelo qual eu leria ele é por falar da crise do pânico e problemas psicológicos, sempre me interesso por isso.
    ótima resenha, beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Esse livro não faz meu estilo, é um daqueles que eu sei que não vou gostar então nem me arrisco na leitura. Uma pena, pois eu posso estar errada, até porque você teve uma boa experiência com ele. :)

    ResponderExcluir
  3. Oi, :)

    Mesmo não fazendo meu estilo talvez eu siga seu conselho e de uma chance a ele.

    Ainda mais por, como você disse, ser narrado de maneira divertida sem perder o tom sério que alguns assuntos devem ter... talvez me prenderia.

    Não sei =* rs'

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, mas gostei muito da capa e da história. Não é meu gênero preferido, mas quando tem um enredo interessante, é muito fácil eu me interessar e gostar de um drama familiar, já que, diferente da literatura, é um dos gêneros que mais gosto no cinema. Com certeza esse é mais um pra minha interminável lista de desejados. ;D

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia esse livro e fiquei interessada, que legal que o autor passa pelos temas e não cria esteriótipos =).
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Eu sou fã assumida de drama, né?! rs Esse parece ser bem legal, interessante. Não conhecia ele, nunca tinha nem lido/ouvido falar dele. Pelo que você falou alguns personagens já me cativou e outros já fiquei com pé atrás. rs Eu gostei bastante também da capa!

    Mais um livro que se tiver oportunidade e dindin lerei. rs

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro livros assim!!! Que abordam temas sérios que visam entreter e ensinar! Não conhecia este livro, mas já o quero!

    Parabéns pela resenha! Adorei!

    bjo^^

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia esse livro.
    Apesar de não ser um gênero favorito, eu gostei da resenha e leria sim. Parece bom!

    ResponderExcluir
  9. A sinopse do livro deixa ele "desinteressante", se tivesse lido apenas ela provavelmente não teria nenhum interesse, mas a sua resenha traz fatos curiosos e interessantes, provavelmente eu leria esse livro depois da resenha.

    ResponderExcluir
  10. Eu não gosto muito de dramas, não faz muito meu tipo, e a sinopse também não é muito legal, mas a sua resenha deu uma visão diferente, interessou mais, mas mesmo assim, ainda não tô "louca" pra ler esse livro.. (:

    ResponderExcluir
  11. Não vou mentir: prefiro protagonistas com 20 e poucos anos rsrsrs Mas, isso não quer dizer que não me aventure em "águas mais profundas". E esse livro, apesar de não estar no meu gênero literário habitual, me deixou um pouco interessada. A forma que escreveu a resenha deixou minha opinião menos severa do que quando li a sinopse. E gosto de drama (na verdade, eu sou a personificação da dramaticidade ¬¬), e o enredo parece ser bem detalhado e complexo, por contar algo sob o ponto de vista de um ancião.

    ResponderExcluir
  12. Gosto de dramas e quando abordam a temática familiar contribuem ainda mais para o meu interesse.
    A história parece ser interessante, e apesar de ter despertado a minha curiosidade, não sei se leria o livro. Já tenho tantos livros aqui pra ler que acho que só vou voltar a comprar livros no ano de 2015 u.u

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito desta estória, acho que estou no momento certo para ler esse livro. Confusões de famílias e leio o livro e se bobiar consigo trazer lições, dicas e muitas outras coisas para melhorar tudo.

    ~~~ Blog Gossip Girl .... Fan Page .... Sorteio .... Tudo sobre os famosos u-u ~~~

    ResponderExcluir
  14. Vai entrar para minha lista! amei sua resenha! Me deixou curiosa, é um tema bem diferente do que estou acostumada a ler! Parabéns novamente!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Eu nunca tinha ouvido falar do livro, mas o livro não me interessou muito. E eu até gostei da capa, mas acho que nem vou ler :/
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. É mesmo difícil ver na blogosfera dica de um livro como esse, a maioria que vemos resenhados são livros jovens, e feitos para jovens. Parabéns pela leitura, e obrigada pela dica, adoro livros desse tipo, que tratam das questões sociais.
    Bjs...
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Ei, Karol! Nunca tinha ouvido falar desse livro. Histórias com dramas familiares geralmente não são meus prediletos, mas achei interessante abordar as questões psicológicas (principalmente em torno da síndrome do pânico), e todo o mais. Além de tudo, achei a capa um mimo! Vou deixar anotadinho, quem sabe um dia eu dou uma chance pra essa história. Beijocas.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Oi Karol!!
    Me encantei com sua resenha e com o livro, mas confesso que não conhecia, mas já tinha lido algumas resenhas sobre o O estranho caso do cachorro morto, e sempre coisas positivas, então acabei me animando ainda mais =)
    Em relação ao livro, fiquei surpresa com os temas um casamento de idosos, uma esposa infiel que trai o marido com um amigo do esposo, uma filha com um bebê e dúvidas sobre seu novo relacionamento e um filho gay e logo George apresenta um grave problema de saúde. Impossível não ficar curiosa para saber como estes personagens irão superar suas dificuldades e sues problemas interiores. Com toda certeza vou procurar adquirir ( e logo) este livro.parabéns pela resenha, fiquei mega empolgada!!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  20. Cara, com certeza vou amar esse livro.
    Bem abrangente, envolve todo tipo de problemas familiares, gosto de livro que envolvam essa temática, se parecem mais com a realidade que muita gente vive em todo o mundo... sem aquelas de vampiros, isso não é um tipo de problema que alguém enfrente, neh?! hahaha
    Quero muito o livro! ^^

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia o livro, adorei. O tema parece ser bem interessante.
    Beijos, Thaynara
    livroscombolinhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Esse livro em chamou atenção desde que o vi na sua caixa de correio.
    Estou saturada de sobrenaturais e histórias mais realistas tem chamado minha atenção.
    Um autor saber prender o leitor mesmo numa história densa é o que me agrada. Quero ler!

    ResponderExcluir
  23. 1. Já me revoltei por não aceitarem o Ray, mesmo sendo O carinha dos sonhos *-* (pareceu) 2. Adoro dramas familiares 3. Amo quando um autor sabe retratar sobre tantos temas/problemas cotidianos sem.. Estragar tudo, sabe? AMEI *-* vou ler quando puder ><

    ResponderExcluir
  24. Nunca tinha ouvido falar, mas me interessei bastante. Coloquei na minha lista de leitura já. Thanks!

    ResponderExcluir
  25. Uma trama com 478 páginas e o autor conseguiu prender a atenção do leitor até o final, é um ponto a ser analisado se o lerei no futuro ou não.

    ResponderExcluir
  26. Muito interessante a história dessa família. Acho que poderia me atrever a dizer que poderiam até ser meus vizinhos. De tão familiarizada que fiquei lendo sua resenha, como se já os conhecessem e também seus dramas. Pois muito do que você relatou é o que acontece na vida de todos nós e dos que nos cercam. Então é difícil ficar imparcial e não participar. Adorei conhecer os personagens e vou ver se consigo ler ainda este ano.

    ResponderExcluir
  27. Curti a história . Bem interessante a resenha, chamou minha atenção ! O autor aborda uma história com uma família problemática e eu amo histórias assim .. e ficou bem legal os quotes que vs escolheu , abrilhantou a resenha (:

    ResponderExcluir
  28. Sua resenha me passou a percepção de um livro bastante interessante e cujo aprotagonista principal seja um senhor aposentado e sua esposa infiel. Deve ser muio gostoso de ler, pois problemas familiares, acho que todos temos, mas é bom ver isso relatado pelo ponto de vista do autor. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  29. Nossa! Que família mais problemática, hein?!?! Cada um que carregue o mundo de problemas em suas costas. Confesso que não é o tipo de livro que gosto de ler, geralmente. Mas me parece ser uma boa pedida, pois além de trabalhar esses temas reais, tem a questão da narrativa que me perece ser bem legal e fluida. Fiquei curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  30. Esse livro tem realmente muitas páginas, mas como se trata de assuntos de nosso dia a dia, é um livro bem interessante para se ler, apesar do título 'Uma Coisa de Nada' ser meio incomum rs'

    ResponderExcluir
  31. Parabéns pela resenha,adoro livros desse tipo, que tratam das questões sociais, nunca tinha ouvido falar desse livro, fiquei curiosa para saber como estes personagens irão superar suas dificuldades e sues problemas interiores. Já entrou pra listinha.

    ResponderExcluir
  32. Amei a sua resenha, é bom conhecer livros e autores novos, amei o livro me chamou muito atenção, parece divertido, curiosa para ler....Mais um na minha estante.
    :D

    ResponderExcluir
  33. O problema dos livros grandes é que ficamos receosos de começar. rsrs

    Não conhecia esse livro, parece ser ótimo!

    Beijos!
    www.livrosqueinspiram.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  34. O livro parece bem interessante, fiquei com muita vontade de ler!

    ResponderExcluir
  35. Confesso que quando vi o titulo achei que era uma coisa de nada mesmo, mas a obra parece ser ótima agora depois de ler sua resenha!

    ResponderExcluir
  36. Adorei a proposta desse livro, principalmente o fato da caracterização do personagem gay fugir aos esteriótipos. Acredito que isso é sempre muito saudável para a leitura, pois quebra o padrão que alguns autores trazem impregnados em sua escrita (o personagem gay e afeminado; a protagonista delicada e feminina, por exemplo).
    Gosto muito de livros que tratam sobre a realidade. Diante de tantas produções sobrenaturais e distópicas, é bom focar um pouco no que é real e íntimo a mim.

    Abraços, Mallú Ferreira
    semclichesporfavor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Gosto de livros assim, que abordam assuntos interessantes com um toque de bom humor, espero ter a oportunidade de ler esse livro e descobrir se eu vou gostar.

    ResponderExcluir
  38. Apesar de ser um livro que mostra o dia dia familiar de uma familia real, esse livro eu passo no momento nao estou na vontade ler dramas e tal.

    xx

    ResponderExcluir